as políticas públicas viraram públicas

Se aprendemos que políticas públicas são para a sociedade, hoje elas também são da sociedade. Foi-se o tempo em que política pública era tema para poucos, discutido em gabinetes, conferências, papers acadêmicos, eventos, editoriais, consultas públicas, … Hoje, as políticas públicas estão se tornando verdadeiramente públicas. Isto é, política pública passou a fazer parte do dia a dia das pessoas. Aquecimento global, controle de armas, rotulagem de produtos alimentícios e igualdade racial são somente alguns exemplos de temas sobre os quais a sociedade pensa, discute e se manifesta na hora de governos agirem. E quando falo sociedade, não me refiro as organizações que representam diversos segmentos, mas sim ao cidadão como indivíduo.

Um ótimo exemplo do protagonismo individual e de como políticas públicas viraram públicas é um vídeo que a estudante Bea Córdova postou no seu canal de YouTube Menta y Gengibre no Chile. Nele ela contra argumenta ponto a ponto as críticas à Lei de Rotulagem feitas pela Associação Chilena de Bebidas e Alimentos (AB Chile) numa campanha chamada Hagamóslo bien. Nela, celebridades questionam elementos da lei, como medir a quantidade de nutrientes por 100 gramas em vez de por porção. Mesmo que a campanha da AB Chile tenha causado polêmica, o vídeo da Bea obteve mais de 270.000 visualizações enquanto que o da AB Chile 72.000.    

Alguns fatores ajudaram a criar esta nova realidade. Primeiro, para as novas gerações, particularmente os millenials, é mais importante fazer a diferença e ter um impacto positivo no mundo que os cerca e segundo, a internet abriu espaço para que qualquer um possa manifestar a sua opinião e achar outros que a compartilham, sem a necessidade de uma organização que os represente. Sites como os da Avaaz e change.org refletem esta nova realidade.

Esta nova geração também passou a demandar que as empresas nas quais trabalham se posicionem nas discussões públicas sobre temas que até pouco estavam fora da agenda corporativa externa, como igualdade racial e aquecimento global. Não é a toa que vários CEOs se manifestaram publicamente a favor do Tratado de Paris (acordo para limitar o aumento da temperatura global a menos de 2C) quando o Presidente Trump indicou que iria romper com o Tratado.

E assim, políticas públicas (e a posição das empresas com relação a elas) estão lentamente se tornando mais um elemento na construção da imagem corporativa. Algumas empresas já foram além, transformando política pública em ação de marketing. Segue um exemplo que incluí no meu livro (ainda sendo finalizado).

Em janeiro de 2018 o Burger King criou um experimento social no YouTube para explicar a neutralidade da rede, posicionando-se a favor dela. No vídeo, intitulado Whopper Neutrality, diferentes tempos de espera pelos hambúrgers exemplificam o que seria o acesso ao conteúdo na internet sem as regras da neutralidade da rede. Clientes enfurecidos são obrigados a escolher entre o Whopper lento, rápido e super rápido, tendo que pagar mais pelos hambúrgers rápido e super rápido.

No final do vídeo aparece o link da página da change.org que leva o espectador à uma petição para que senadores aprovem uma resolução revertendo a decisão da Comissão Federal de Comunicação (FCC) de revogar a neutralidade da rede. O vídeo obteve mais do que 4.6 milhões de visualizações. Desde o lançamento do vídeo o Senado aprovou a resolução e encaminhou a matéria para a Câmara.

E o que o Burger King têm a ver com a neutralidade da rede? Pouco, mas aparentemente um dos objetivos era conectar / atrair aos seus restaurantes o segmento do público interessado na neutralidade da rede. Não foi somente o lobby que foi democratizado, a política pública também foi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s